A herpetofauna da bacia da Billings

LAMAS, Luiza. D.1*; BRASILEIRO, Cinthia. A.1

1 Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Departamento de Ciências Biológicas, Rua Artur Riedel, 275, 09972-270, Diadema, São Paulo, Brasil

* luiza.lamas@gmail.com

A bacia da Billings compreende a própria represa Billings, seu entorno e a região de nascentes (distrito de Paranapiacaba, Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires). Cinco municípios estão parcialmente inseridos na bacia: São Paulo, Diadema, São Bernardo do Campo, Santo André e Ribeirão Pires; enquanto Rio Grande da Serra pertence integralmente à mesma. Pouco se sabe sobre a composição faunística e florística da região, seja da bacia como um todo ou de alguma de suas sub-regiões. Porém nota-se que a região de Paranapiacaba, que é um distrito de Santo André e fica próximo aos municípios de Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires, possui um elevado número de estudos, em especial aqueles focados na herpetofauna. Os répteis e anfíbios da região são bem estudados, pois a região é um fragmento de Mata Atlântica preservado no alto da Serra do Mar, relativamente grande e localizado muito próximo ao parque industrial de Cubatão. Levantamentos em coleções herpetológicas confirmam a tendência de que Paranapiacaba é muito estudada enquanto as demais localidades da bacia encontram-se pouco representadas. Quatro coleções estão entre as com melhores representativas para a região: a coleção herpetológica do Museu de Zoologia da USP (MZUSP), a coleção do Instituto Butantan (Coleção Herpetológica Alphonse Richard Hoge), a coleção da Unesp Rio Claro (CFBH) e a coleção do Museu de Zoologia da Unicamp (ZUEC). Dentre elas, a coleção do Butantan, restrita ao clado Serpentes, se demonstrou muito interessante, pois contém animais das mais diversas localidades, uma vez que estes são provenientes de encontros ocasionais com populares, e confere uma ótima representatividade no quesito localidade, incluindo zonas urbanas e indústrias. A coleção MZUSP é a que possui maior volume de indivíduos, uma vez que os registros dela datam desde 1890 e são provenientes de expedições científicas. Nela são encontrados tanto repteis quanto anfíbios, inclusive um grande volume de material-tipo. A coleção ZUEC é uma coleção pequena e possui lacunas em municípios como Diadema e Rio Grande da Serra, além de alguns clados não estarem bem representados. A coleção CFBH é restrita a anfíbios e possui uma ótima representatividade da região de Paranapiacaba, além de algumas localidades ao longo do Rodoanel (trecho Sul). Ainda resta muito a se conhecer sobre a herpetofauna da bacia e para isso, é necessário que os fragmentos restantes de Mata Atlântica sejam preservados.

Palavras-chave: Billings, Répteis, Anfíbios.