O papel das estradas na dinâmica da Mata Atlântica

FREITAS, Simone R.*

UFABC, Rua Santa Adélia 166, Bloco B, 10º andar, 09210-170, Santo André, SP, Brasil

* simone.freitas@ufabc.edu.br

A Ecologia de Estradas é a área de pesquisa que trata das interações entre empreendimentos viários e o ambiente. O efeito das estradas sobre a cobertura florestal é um dos temas de interesse desta área. A região da Mata Atlântica vem sendo ocupada mais intensamente por diversas atividades econômicas e sociais desde o século XVI com a colonização portuguesa. No entanto, as maiores taxas de desmatamento neste bioma ocorreram no século XX. O objetivo deste trabalho é compreender o papel das estradas no padrão de desmatamento e na mudança da paisagem em uma área da Mata Atlântica do Estado de São Paulo. Usando mapas de três anos (1962, 1981 e 2000) foi possível avaliar se a fragmentação florestal e o desmatamento eram melhor explicados pela topografia, uso da terra ou densidade das estradas. No primeiro período (1962-1981), a dinâmica da cobertura florestal foi melhor explicada pelo uso da terra e pela declividade. Já no segundo período (1981-2000), as estradas mais antigas (1962) e o uso da terra foram mais relevantes. Os resultados sugerem que as estradas podem ser marcas permanentes na paisagem, facilitando o desmatamento e a fragmentação florestal através do aumento da acessibilidade e da valoração da terra, que por sua vez, controlam a dinâmica do uso da terra.

Palavras chave: conservação, floresta tropical, ecologia da paisagem.